Tenta me reconhecer no temporal

Ainda posso pedir para você me esperar? Eu ainda estou aqui. Estou perdida e sei, cada dia te levo mais fundo para o meu próprio caos. Todos os dias tento me lembrar de quem eu sou e só quando me encontro em você sei que ainda estou aqui.

Quantas vezes falamos que eu não sou a minha doença?
Só hoje, você pode tentar me reconhecer em tudo que estou, no que restou da garota por quem você se apaixonou?
Nem sempre eu sei quem eu sou, mas sei o quanto devo a você, quantas vezes a vida esteve em suas mãos. Mesmo quando te afastei, mesmo quando fui a minha pior versão você não se desfez.
‘Tenta não se acostumar, eu volto já, me espera…’

Deixe uma resposta