e agora tudo é difícil

A cada dia eu tento achar um sentido, algum significado pra mim, pra minha vida.
Sinceramente, é mais difícil e estranho do que parece. Até ontem meus pais escolhiam meu colégio, me davam ou não dinheiro, e estavam mais por dentro das minhas decisões do que eu mesma, e de repente, bem assim de uma hora pra outra, tenho 18 anos e preciso escolher o que vou estudar e no que vou trabalhar 
pro resto da minha vida. Não é exatamente simples.
E eu não faço ideia do que fazer.
Tenho medo de errar, decepcionar, me arrepender e outras MIL COISAS MAIS.
Eu não sei o que fazer. E também não sei como dizer isso pro mundo que me cerca, pras pessoas que esperam que eu seja adulta.
E além de não saber como lidar com isso, também não sei como lidar com uma nova grande amiga que a vida me deu de presente. Talvez tivesse sido melhor não falar nada, não ser sincera.

4 comentários

  1. Obg 🙂
    Acho que eu me apego demais nas escolhas, e realmente nada é eterno e imutável, nem tudo dura pra sempre. Adorei *——*

    beijo, beijo!

  2. Com certeza, uma hora vai dar tudo certo.
    E o tempo que passa, não soma apenas idade, não é só número, é vivência, é experiência. Ajuda também, rs.

    beijo, beijo!

  3. Oi Jeh! Essas escolher que de repente devemos tomar são difíceis mesmo. Eu escolhi minha profissão e, se há pouco tempo achava ser a melhor do mundo, hoje estou fazendo uma releitura das minhas escolhas. Estou numa fase difícil de ~não aguento mais isso~, ~não sei se é essa vida que quero ter~ e etc. O que eu penso disso? Para sempre é muito tempo, então, não encaro minhas decisões como eternas e imutáveis. Por hora, foi esse o curso que escolhi e vou dar o máximo pra fazer valer a pena. Agora, se vou ficar trabalhando nisso pro resto da vida…aí a jornada é longa. Acho que só o tempo dirá. Escolha algo que mais se encaixe com as coisas que gosta de fazer, para que a faculdade não se torne um fardo.;) Beijos gigaenormes! :*

  4. oi Je

    a hora de crescer chega, antes a gente sonhava em ter 15 anos, depois 18. Eu que to na casa dos 3.4 (vejo quanta responsabilidade).
    Errar a gente sempre vai, mais uma hora a gente acerta.

    bjokas =)

Deixe uma resposta