Organize-se!

Sabe aquela ideia de “ano novo, vida nova”? Além de muiiitas outras ‘promessas’ para um novo ano, muita gente pretende organizar a bagunça na vida: o quarto, as coisas no trabalho, a casa, os papeis, a vida.

Então, aproveitando que ainda temos um tempo para o ano novo e a vida nova e organizada, esse pode ser o momento para colocar tudo no lugar.

organizando

Para muita gente organização é uma coisa chata.

Bem, vamos pensar:

  • A sua forma de organização atual coopera com a sua produtividade tanto profissional quanto pessoal?
  • Seria melhor organizar sua vida pessoal como você faz com a vida profissional – ou vice versa?
  • Seus pertences, de maneira geral, têm uma disposição organizada e ‘trabalham a seu favor’?
  • Tudo que você tem um “lar”, você tem um lugar onde sabe que vai encontrar tal coisa e se precisar de outra fica ali etc?

Deixar as coisas em ordem ajuda você a entrar em ordem, ordenar os pensamentos, movimentos, decisões. Você consegue perceber o que está supérfluo e o que é necessário – não apenas na visão material – e consegue perceber o que possui e valorizar aquilo que já conquistou.

Sempre fui fascinada com organização. O que não significa que sou a pessoa mais organizada da face da Terra ok?! Na verdade ainda estou compreendendo como funciona – de verdade, na prática – o processo de organizar-se e seguir com seu cotidiano ao mesmo tempo.

Por muito tempo eu tentei manter-me organizada: minhas coisas e minhas tarefas, mas era impossível. Eu tirava algum tempo para arrumar tudo e aos poucos ia bagunçando novamente e este era o ciclo. Conheci o Vida Organizada e tudo mudou, rs.

De uma maneira bastante simples, em um de seus textos sobre iniciantes em métodos de organização a Thaís Godinho diz que:

Você precisa adaptar a organização à você e não o contrário.

Exatamente ali eu percebi onde estava errando! O tempo inteiro eu queria me adaptar a uma nova forma de organização e na verdade eu precisava apenas descobrir o que e como funcionava para mim e me permitir.

Com esse conceito simples e tão abrangente, me tornei mais apaixonada por organização e ainda consegui deixar de lado o sentimento de frustração ao me perder na bagunça, porque isso também faz parte de mim e eu preciso melhorar e me aceitar como sou – com as imperfeições também.

Para tudo na vida o auto conhecimento é indispensável, e quando você começa a compreender-se melhor é incrível o que pode fazer. Vamos tentar?A primeira coisa a fazer é não buscar um padrão para se encaixar e sim ver o que se encaixa à você. Existem vários métodos de organização com livros e procedimentos, mas o que vai valer é o que é ou não útil à você – futuramente, claro, com mais controle e tudo mais organizado é possível até encontrar-se em um padrão.

A partir daí é preciso dar uma geral, mas uma virada completa será mais difícil de manter por um período mais longo, portanto é melhor começar por partes. Eu comecei com o trabalho: me organizei profissionalmente. De maneira simples para cumprir melhor minha rotina e os desafios que surgiam no trabalho e depois quando isso foi dando certo, alinhei isso com minha rotina pessoal, por exemplo, eu sabia logo cedo dos compromissos do trabalho e também dos compromissos pessoais, assim eu me sentia mais preparada para o dia. (O que é ótimo para pessoas ansiosas como eu!)

No meu caso, eu me organizo assim atualmente:

org3
Escrita: agenda, anotações, listas etc…

Eu amo escrever então me adapto muito melhor ao papel e caneta do que aos aplicativos no celular (o que funciona muito bem para várias pessoas). Opto por cadernos e agendas que tenham a ver com a minha personalidade e também gosto de mensagens positivas, isso me ajuda muito. Uso cores diferentes e post-it para lembretes.. Assim consigo aliar a organização com um toque charmoso de itens de papelaria que eu amo.

SAM_1783.JPG
Decoração funcional

Como eu compartilho quarto, não tenho tanto espaço para minhas coisas + decoração o que resulta em uma decoração mais funcional, ou seja, eu faço muitos ‘porta trecos’ como objetos de decoração para atender ambas necessidades. Amo acessórios e dessa maneira eles compõe a decoração e ficam bem conservados (não embolam ou soltam prendem uns nos outros) além de ser mais prático escolher, pegar e usar.

SAM_1807.JPG
Com personalidade 😉

Principalmente em locais de trabalho eu gosto muito de alguns detalhes unindo a organização + decoração, assim aproveito para colocar um pouco da minha personalidade e criar mais motivação (Esse adesivo é de um manifesto que eu admiro muito, e coloquei como adesivo do lado da cama para acordar bem). Acho interessante utilizar wallpaper divertidos e deixar coisas que além de organizar também trazem alegria.

SAM_1814
Mural / Porta recados

Já experimentei murais de tamanhos diversos e também lembretes no celular além da agenda física, claro, mas este é o que têm funcionado para mim. Na verdade é um calendário comum e eu colei um papel contact tornando-o plástico, assim consigo escrever com canetinhas nele. Uso para compromissos mais distantes como consultas médicas e para dar preferência a resolver outras coisas no mesmo dia. O mural adianta porque assim não preciso consultar a agenda toda hora e também deixa informações para minha mãe e tal.

org2.JPG
Caixas e necessaires

Sou aloka das embalagens! Gosto muito de caixas principalmente, então eu compro sim pela embalagem e gosto de reutilizar muitas depois. Além disso gosto de caixas organizadoras que são muito práticas e dão ‘lares’ para os meus itens. Eu não tenho muitas gavetas então tenho: caixa de acessórios (pulseiras e anéis); caixa de remédios; caixa de acessórios de cabelo; caixa de cintos; caixa com produtos de higiene pessoal e assim vai.

Outras formas de organização:

  • Periodicidade de organização: Pode ser uma organização geral ou parcial, mas é interessante que haja uma revisão para que possamos manter apenas o que é útil e assim nos adequar mais à necessidade, por exemplo, arrumando o guarda roupas e guardando as roupas de inverno e deixando as roupas de verão mais acessíveis.
  • Doação: Seguindo a periodicidade, sempre que arrumo minhas coisas procuro aquilo que não tem mais uso para mim e se pode ser doado ou reciclado. Percebi que quanto maior a frequência de organização das minhas coisas como roupas, mais fácil encontrar coisas com a possibilidade de doar; quando deixamos acumular encontramos mais lixo do que objetos ainda úteis aos outros.

Esses são hábitos básicos que se relacionam com a minha personalidade e com a minha rotina, assim consigo me manter mais organizada.

Não existe uma fórmula mágica para que todos sejam organizados, até porque realmente algumas pessoas se encontram na própria bagunça.

Esses são alguns itens que realmente funcionam para mim hoje em dia, e é importante permitir-se evoluir e entender também que as vezes precisamos nos livrar de hábitos e de algumas coisas, por exemplo, eu não guardo contas já me adequei para não precisar destes papeis o que facilitou e diminuiu uma ‘fase’ de organização. Com certeza adequando ao seu gosto você vai conseguir se organizar.

E agora é descobrir, o que e como funciona para você?

Deixe uma resposta