Paixões

É complexo de dizer, de assumir quando você tá apaixonado. Não por um orgulho bobo, mas por sei lá, medo que dê errado e você pareça um idiota, ou só pareça um idiota por ainda se apaixonar. Mas de repente, do nada, mais hora menos hora, ! Isso acontece, de novo, afinal paixonite todo mundo já teve, todo mundo tem um dia que acorda e vê um garoto e ele é lindo e é tudo que você quer, e nunca pensou que precisava de alguém assim pra completar seu mundo e blábláblá, mas quando você põe a cabeça no travesseiro ele já saiu dali, ele não importa mais, não interessa tanto, ele curte pagode. Ou talvez ele leve uma semana pra sair de seus pensamentos, dias, meses, mas nunca tempo suficiente pra chamar isso de uma grande paixão.
Nessa coisa de se apaixonar, as pessoas também são muito diferentes, uns se apaixonam sempre, e de forma intensa, levam a sério, mas isso logo passa. Outros nunca se apaixonam, e levam tempo para se deixar levar, são intensos mas no tempo, duram mais, do que os intensos na maneira. Mas acho que toda forma de amor é válida, e se apaixonar não é uma coisa ruim, por mais que você sofra, chore, sofra mais e chore ainda mais, com certeza vai ter momentos super felizes, afinal nada, além da paixão dá essa sensação maravilhosa do coração batendo como bateria de escola de samba, as pernas bambas, as mãos sem lugar, os olhos ágeis, sem foco, sem saber pra onde olhar, o gaguejar na hora de falar com ele. Nenhuma sensação é melhor, não tem como não se apaixonar pela conquista, pelo fato de se apaixonar.

Deixe uma resposta