Sintonia

A timidez foi dando espaço a vontade, aquela que me dominava pouco a pouco, o desejo que vinha florescendo, tão rápido quanto corredeiras d’água, tão quente quanto o fogo. Em um segundo eu lutava contra algo em mim mesma, algo que eu queria que vencesse, mas a timidez não era tão fraca. Nem , isso bastava para o desejo sair vitorioso em mim, meu olhar mudava, meus sentidos mais amplificados, ele estava inseguro ali.
Em um instante minhas mãos já encontravam o pescoço dele, trazendo o para mim, deixando o mais perto, bem perto. Sua respiração quente em meu rosto, minha cabeça a mil, viajando, fantasiando, vendo, inventando, sentindo, pensando, querendo, fazendo, sonhando, tudo, na velocidade da luz. Foram instantes, parados ali olhos nos olhos, mentes na mesma sintonia, nas mesmas viagens. E de repente, me vi ali, nos braços dele, nos lábios dele, na mente, no coração, percorrendo-o por um todo.

2 comentários

  1. Oi jeh teles, vc segue o blog chocolate de ouro néah?

    Acessa o: http://fica-pra-proxima.blogspot.com

    o blog que dafne participa junto com eu ;]

  2. Teu texto ta muito,muito lindo *-*

Deixe uma resposta